DNA Cascais criou 150 empresas em cinco anos

cascais

Investimento privado eleva-se a 16 milhões de euros.

Com uma população de 206 mil habitantes, Cascais é precursora na criação de um modelo de incubadora que tem dado frutos. Em cinco anos e meio de actividade, a DNA Cascais ajudou à criação de 150 empresas, que empregam 411 colaboradores e são responsáveis por investimentos de 16 milhões de euros.

DNA quer dizer Desenvolvimento de Novas Atitudes e, para o presidente da autarquia, Carlos Carreiras, os resultados não podiam ser melhores. "Apostamos numa componente do empreendedorismo, que é a DNA Cascais. Há seis anos que damos formação em empreendedorismo nas escolas do concelho, promovemos concursos de ideias e negócios e os resultados estão à vista", revela o autarca.

Além do turismo, desportos náuticos, conferências e iniciativas internacionais, o mar será a próxima área a dinamizar no concelho. "Encomendámos à SAER um estudo para nos ajudar a pensar uma estratégia para o mar. Esse estudo vai a meio, será apresentado até final do ano. O que pretendemos é desenvolver um grande centro do mar em Cascais, combinando a náutica desportiva e recreativa, mas também toda a componente da investigação, ao nível biofísica (fauna e flora) e dos recursos geológicos", conta Carlos Carreiras.

No entanto, o autarca sabe que há um longo caminho a percorrer. Desde logo é preciso ordenar o espaço marítimo. "Em terra temos ordenamento, planos directores municipais. No mar, não se aplica ordenamento nenhum. Em terra sabe qual será a entidade que tutela, para proceder a determinado licenciamento. No mar, o licenciamento está disperso por 17 a 18 entidades e a maior parte delas não estão interligadas", revela.

- por Eduardo Melo | Económico